Mercado imobiliário retoma crescimento e prepara novos investimentos para 2020

A construção civil foi um dos setores que puxou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. No 3° trimestre de 2019 o PIB do setor teve alta de 1,3%, o que incrementou o resultado de crescimento de 0,6% no PIB do País, em relação ao 2º trimestre do mesmo ano, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) a construção responde por mais de 50% dos investimentos nacionais.

Ainda que lento e moderado, o crescimento tira o setor, que é um dos motores da economia brasileira, do ciclo de queda e o assegura ao retorno da rota do crescimento. Esse movimento, aliado a baixa dos juros, que consequentemente gera ampliação no crédito, já tem animado as empresas do setor que preparam novos lançamentos e vislumbram um 2020 com mais força nas vendas. O movimento também deve contribuir com a geração de mais emprego e renda, em um novo e esperado círculo virtuoso.

Segundo o engenheiro Rafael Roriz, gerente de desenvolvimento imobiliário do Grupo Toctao, a empresa está com boas expectativas para 2020, apostando na retomada gradativa da economia. “A queda dos juros melhorou a oferta de crédito e a aprovação das reformas estruturantes está trazendo de volta os investimentos, o emprego e a confiança do consumidor”, avalia. Neste ano, até o mês de outubro, a atividade gerou mais de 124 mil postos de trabalho com carteira assinada no País e em Goiás mais de 4.500 novas vagas de trabalho, conforme dados do Ministério do Trabalho e Emprego.

Na visão de Roriz, o comportamento do mercado em 2019 superou as expectativas. Com atuação em todo o Brasil, o Grupo realizou lançamento de três empreendimentos horizontais nas cidades de Goiânia-GO, Atibaia-SP e Campina Grande-PB; além de dois empreendimentos inseridos no Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) um em Goiânia e outro em Jacareí-SP. Até novembro, a empresa comercializou cerca de 650 lotes nos condomínios horizontais e cerca de 500 unidades habitacionais nos empreendimentos populares lançados em 2019. “No momento que vivemos de pós-crise e lenta recuperação do mercado, não esperávamos que as vendas pudessem atingir o patamar que foi alcançado”, observa.

Um dos lançamentos mais recentes da empresa em Goiânia, o condomínio horizontal de alto padrão Plateau d’Or, situado na região Leste da cidade, ao lado do condomínio Alphaville, por exemplo, alcançou mais de 70% de comercialização dos lotes disponibilizados somente no final de semana do lançamento.

Só para este empreendimento, que teve as obras iniciadas em outubro, serão investidos R$ 100 milhões para construção de toda infraestrutura e urbanização da área de 1,6 milhões de metros quadrados. Um de seus diferenciais é a implantação de uma centralidade comercial, chamada de “hub humano”, com 185 mil m² aberta ao público pautada em cinco pilares focados nas áreas educacional, saúde, serviços, comércio e cultura.

Novos projetos

Na avaliação do gerente de desenvolvimento imobiliário, Rafael Roriz, com a retomada da economia, as vendas em todos segmentos devem melhorar, mas naturalmente alguns segmentos crescerão mais dependendo da oferta e da demanda de cada região. Para ele, os projetos verticais e de uso misto têm muito espaço para crescer em algumas regiões; os horizontais já têm demonstrado força no mercado de Goiânia e devem continuar tendo alta demanda; já os imóveis populares poderão aquecer o mercado, principalmente, se o governo federal conseguir destinar recursos para os projetos de interesse social (PMCMV).

Para 2020, o Grupo está com a previsão de lançamentos de dois empreendimentos verticais, ambos em Goiás; sete condomínios horizontais nos estados de Goiás, Minas Gerais, Paraná e São Paulo e mais quatro projetos do Minha Casa Minha Vida em Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Como tendência de destaque para os novos projetos imobiliários, Rafael destaca os serviços e tecnologias que promovam a melhoria da qualidade de vida das pessoas. “Quem conseguir agregar serviços, tecnologias e conectividade que possam de fato melhorar a comodidade, a segurança e, principalmente, criar experiências inovadoras para seus clientes, certamente conseguirá obter sucesso com seus projetos”, afirma.

Fonte: Surgiu®

Veja também...

03/01/2022

Vantagens de usar contrato digital no setor imobiliário

Os contratos normalmente são associados à burocracia e à papelada, mas em plena era digital, setores dinâmicos como o imobiliário não podem ficar refém da presença física dos clientes para formalizar contratos. Além de acelerar o ritmo dos negócios, os contratos digitais têm o objetivo de manter o item de forma segura, com menores custos […]

Leia mais
01/12/2020

Veja aqui quais são os 5 perfis de cliente do mercado de imóveis!

O objetivo deste post é mostrar a importância de conhecer previamente o perfil do cliente imobiliário, suas principais características e como oferecer, exatamente, o que ele procura. Boa leitura! Para aumentar as chances de fechar bons negócios é preciso personalizar o atendimento. Tudo começa com a atenção e real interesse em proporcionar uma experiência agradável, […]

Leia mais
06/07/2020

Mercado imobiliário ganha fôlego

A recente decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de reduzir a taxa Selic de 3% para 2,25% representa um bom momento para o mercado imobiliário, analisa a Associação Regional da Construção de Campinas e Região (Habicamp).Vice-presidente da entidade, Douglas Vargas entende que o consumidor brasileiro tem uma grande vantagem, apesar da […]

Leia mais